Nota

Image

A vontade de ter o segundo filho já estava nos planos do casal, mas como preparar o primogênito para a chegada do irmãozinho? Nessa hora, é necessário ter um diálogo aberto e cuidadoso para expor tal situação ao pequeno, pois não se sabe ao certo como será a sua reação.

Das duas, uma: ou ele irá esperar o novo bebê com muito entusiasmo e alegria ou com ciúmes e birra, percebendo o novo irmão como um “invasor”. Segundo a psicóloga Anette Lewin, é mais preocupante quando a criança não manifesta nenhuma reação perante a notícia. “Sentir ciúme pela chegada do irmão significa que ela está conectada com a realidade. Ela pode fazer birra, chorar ou ficar quietinha. Essas reações são normais e passam”.

Voltar a agir como bebezinhos, fazendo xixi na cama ou retrocedendo nas brincadeiras, em vez de se comportarem de acordo com suas idades é um sinal de que a criança não está confortável com a novidade.

Alterações na rotina da criança maior, como ir para a escolinha ou mudança de quarto ou de quem cuidará dela, deverão ser feitas bem antes do nascimento ou depois da adaptação com o bebê. Assim as perdas não serão associadas com a chegada do irmãozinho.

Ao nascimento, não se descuide daquele que, até o momento, ocupava todos os espaços. Eleve a auto-estima da criança, potencialize suas qualidades e as vantagens de ser o mais velho. Atribuir-lhe responsabilidades sobre o irmão também ajuda na integração, já que se sente útil.

Saiba o que fazer, antes e depois da chegada do nenê, para que seu filho se ambiente e aceite o novo integrante da família:

Antes

  • Deixe que o primogênito sinta o bebê na sua barriga;
  • Integre seu filho no processo de escolha do nome;
  • Envolva seu filho na escolha dos móveis, roupas e brinquedos para o quarto do bebê;
  • Leve-o a uma ou duas consultas pré-natais e, em especial, ao ultrassom;
  • No período próximo ao nascimento, evite fazer transformações bruscas no cotidiano do mais velho, como tirar a chupeta, alterar a decoração do quarto dele ou trocá-lo de escola;
  • Ressalte como ele cresceu e destaque todas as suas conquistas.

Depois

  • Nunca compare o novo bebê com o filho mais velho;
  • Não tire coisas do primogênito para dar ao mais novo, como brinquedos, roupas, berço etc.;
  • Deixe-o ter contato com o bebê, segurando o pequeno no colo, fazendo carinho, acompanhando a troca de fraldas e a hora da amamentação. As crianças adoram sentir-se úteis.
  • Programem saídas, de vez em quando, somente com o filho maior, mostrem que ele continua tendo a atenção de vocês e que estão sempre prontos para ajudá-lo;
  • Se a criança maior reclamar de que só o bebê ganha presentes, explique, com jeitinho, que ele já possui tudo de que precisa para ficar confortável e que o outro ainda não;

Assim que se sentir segura do amor dos pais, valorizada e integrada no novo ambiente familiar, o ciúme diminuirá e a aceitação do irmãozinho será natural. Os pais têm que demonstrar interesse pelas atitudes dos filhos. O diálogo é a melhor maneira de fazer a criança manifestar e entender as suas emoções, sentindo-se amada e respeitada tanto pelos pais quanto pelo irmãozinho.

A chegada de mais um “inquilino” no coração da mamãe…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s